Pequenos Tesouros

Passei o Verão a ouvir falar das maçãs ou pêros (porque, na verdade, são umas maçãs pequenas) Malápio. Tinha tanta curiosidade porque me diziam que tinham um cheiro maravilhoso e, se guardadas pelos parapeitos, iriam perfumar a casa toda. Tenho as aqui comigo e estou feliz por estas Malápios. Cheiram tão bem!
Juro que este figo sabe a cereja, não sei qual a variedade, mas gostava de saber. Corre uma lágrima em tons de rosa pelo olhinho e a sua cor deixou-me curiosa. Engraçado é que comi alguns, uns estavam fermentados, outros ainda verdes e outros estavam no ponto ideal de doçura.
Sou uma Bailarina, a espiga verde desfolhada, linda. O Milho no Baixo Mondego é companhia boa à mesa muito antes do milho estar pronto para a ceifa.
É a cor, o sabor, o cheiro e a história. É o prazer da conversa à volta das ervas.
Quando a batata é tão importante que até se mistura com o mítico e intocável doce de ovos. E é um final feliz de uma refeição perfeita.
Não, isto não é um bolo qualquer. É a famosa Bola Parda e eu tive a sorte de a provar hoje. Feita em Mata Lobos e comida em Almendra com pessoas maravilhosas que nos dão tanto e ficam no nosso coração.
Só para lembrar que não tarda nada, temos muitos tomates coração de boi a dar cor cor e animar a nossa panela. Adoro!
Este Doce Branco da Confeitaria Colonial em Barcelos é de comer e chorar por mais. Eu e os doces de romaria minhotos :) :) Obrigado Francisco Gomes!
Feijão lindo este chamado de “entala”, bom para fazer sopa “enfarta rapazes”.
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!