Pequenos Tesouros

Sempre que deixo Lisboa sinto liberdade pela fuga ao constrangimento da expressões carregadas que as múltiplas histórias nos contam. Basta olhar o rosto e escutar o silêncio, pois que numa cidade com tanto ruído o silêncio doi e constrange.
Ervedal da Beira, Umbigo de Venus. Lindos estes umbigos e saborosos nas saladas. Cada vez gosto mais das viagens que me levam para além da auto-estrada.
mpossível resistir, sobretudo quando percebemos o sorriso cheio de orgulho de quem sabe estar a oferecer um dos mais singulares doces de Portugal. Obrigado Pedro Nogueira por estas Cavacas de Resende!
Não é que eu não conheça os Ovos Moles de Aveiro, mas a surpresa foi tão boa, hoje, na EHT de Lamego. O António Ramalho trouxe um doce da sua terra. É caso para dizer que a gastronomia une Portugal. E quem consegue resistir a este namoro constante entre o branco inocente e puro e o amarelo tentador e sedutor? Eu não…
Belíssima oferta que recebi, hoje, na Póvoa de Varzim. Lindo o embrulho, rico o livro. A aprender sempre com quem ama a sua terra e fala dela com palavras tiradas do coração.
Porque os clássicos são sempre inspiradores. Ajudam-nos a definir caminhos e a descobrir a essência dos conceitos. A gastronomia portuguesa bate no coração de cada um de nós. José Quitério, tão bom de ler quem descreve tão bem a cozinha portuguesa.
O mote era À Mesa com a Cerveja. E depois? Vieram as carnes autóctones: a Mirandesa e Bísaro, os pratos emblemáticos como o galo de Barcelos, os Queijos da Beira Baixa, esses ilustres desconhecidos como o Queijo Picante. Para finalizar, uma pitada de… tremoço em versão doce, pois claro!!!
Era um sábado como todos os outros, até que recebo esta prenda, uma travessa de bom Arroz Doce feito por mãos generosas. Ainda quentinho, veio propositadamente para mim. Só posso ficar muito feliz pelo sabor doce desta lembrança.
Na teimosia de quem espera a dádiva da natureza, os homens faziam a preparação das videiras para o novo ciclo. Pelo meio, a merenda aquecia o corpo frio e trazia entusiasmo para o resto da jornada. A transbordar o prato, as papas quentinhas escondiam as pequenas azeitonas de um negro luzidio e aqui e ali molhavam o bacalhau envolvido em azeite
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!